Obrigado! Você passará a receber nossas novidades.
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Francês
-
15/9/2021

Você conhece os “Chandeleur”?

Claro que não, mas sei que conhece panquecas, ou pensa que as conhece, porque, sinceramente a primeira vez que vi um “crepe palito” eu achei que ia “tomber dans les pommes” ( “cair nas maçãs” expressão para dizer desmaiar).

Na França não há dias ou meses específicos para ir comer em uma boa “crêperie” (restaurante especializado em panquecas), mas pode ter certeza que no início de fevereiro, para ser exato o 2, toda a França vai sair as frigideira e aquecê-los.

Porque 2 de fevereiro é “Chandeleur”, festa tradicional onde se costuma comer panquecas, sei muito bem que estamos longe do mês de fevereiro, mas o clima atual se presta muito bem, neste mês de inverno bastante frio (para São Paulo pelo menos).

Vou te contar a história deste feriado, mas antes disso, o que acha de ver os verdadeiros ingredientes da receita das panquecas salgadas e doces? Porque sim existe uma receita diferente entre panquecas salgadas e doces, a principal diferença sendo a farinha utilizada.

Para comer cerca de 20 panquecas:

Panqueca doce

250 g. de farinha

50 cl de leite

2 colher de sopa de açúcar

4 ovos grande

1 pitada de sal

50 g de manteiga derretida

1 colher de sopa de rum (optional)

Panqueca salgada

500 g de farinha de trigo sarraceno

2 ovos grandes

1 litro de água

20 g de manteiga derretida

2 boas pitadas de sal

25 cl de cerveja

Para ambas as receitas, a forma de fazer é a mesma:

Misture na ordem a farinha, o açúcar, o sal, os ovos, depois acrescente a manteiga e aos poucos o leite para as panquecas doces.

Combine a farinha, o sal, os ovos, a manteiga, a água e a cerveja.

Em ambas as receitas, o importante é respeitar a ordem dos alimentos e principalmente nunca parar de mexer a massa.

Deixe a massa doce descansar por 30 minutos e a massa salgada por 4 horas (para dar tempo de fermentação da cerveja)

Mas então por que o “Chandeleur” afinal?

Os rituais pagãos consistiam em pedir o retorno do bom tempo e da colheita comendo panquecas. Redondas e douradas, evocavam o sol necessário às colheitas. É simples assim !

Também existem crenças antigas que dizem, por exemplo, de refogar panquecas segurando uma moeda na mão para trazer prosperidade, ou então colocar em cima de um armário até a “Chandeleur” do ano seguinte, a primeira panqueca que vai cozinhar para afastar pobreza.

Por razões lógicas de higiene, o segundo não existe mais, mas o primeiro ainda é praticado!

Acabou o minuto histórico e cultural ! Agora vamos comer !














Posts Relacionados